Pacientes graves necessitam do aparelho para tratamento da síndrome de insuficiência renal aguda com suporte dialítico

O Departamento de Fiscalização do CRM-DF verificou na última quinta-feira (25), as condições da Unidade de Terapia Intensiva, implementada para atender pacientes adultos contaminados com a Covid-19, no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

Durante a visita, o CRM-DF constatou que o número de equipamentos para a realização de hemodiálise não é suficiente para a alta demanda do hospital, devido à incidência de síndrome insuficiência renal aguda com necessidade de suporte dialítico nos pacientes portadores da forma grave da Covid-19.

 

A comunicação dos sistemas organizacionais da unidade de saúde, incluindo prontuário eletrônico, também é deficitária e não ocorre em tempo real ou dentro do mínimo necessário para tomada de ações, como para a liberação e disponibilização de leitos, o que prejudica a agilidade dos atendimentos.

O Conselho ainda verificou que a UTI esta adequadamente implementada, em sua totalidade, segundo previsão inicial do contrato firmado com a empresa Domed Produtos e Serviços de Saúde Ltda (50 leitos). Destes, 49 estavam ocupados e apenas um leito disponível, mas apesar da grande quantidade de internados, existe a possibilidade de ampliação de mais 20 leitos na unidade de saúde, caso seja necessário.

 

A Secretaria de Saúde do DF foi acionada para solucionar os problemas encontrados durante a fiscalização. O CRM-DF vai continuar com as vistorias nas unidades de saúde para verificar as condições de trabalho dos profissionais de saúde e cobrar um atendimento digno aos moradores do Distrito Federal.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.