Rede dos Conselhos de Medicina
CRM-DF é contra a abertura de novas escolas médicas no país

CRM-DF é contra a abertura de novas escolas médicas no país

De 2013 a 2019 foram abertas 116 faculdades de medicina no Brasil. O problema das destas escolas é a qualidade da formação dos médicos

O CRM-DF é contra a abertura de novas escolas médicas e ao aumento de números de vagas. O Brasil conta com 336 escolas, número este superior à Índia, China e Estados Unidos.

O Brasil forma anualmente 34 mil médicos. Temos hoje 470 mil médicos, sendo que em 2020 seremos 500 mil. Houve uma proliferação de escolas médicas nos últimos anos, sendo que só de 2013 até 2019 foram abertas 116 faculdades de medicina. O grande problema que temos é a qualidade na formação dos médicos que estão se formando.

O Conselho reitera que o argumento de que é necessário aumentar o número de médicos no país não encontra respaldo na realidade do país. Segundo os dados do estudo Demografia Médica do Conselho Federal de Medicina (CFM), há uma concentração de médicos nas capitais. Enquanto a média brasileira é de 2,18 médicos por mil habitantes, nas capitais essa razão de 5,07, o que mostra que a distribuição de médicos no Brasil é falha.

Para fixar os médicos em regiões mais remotas, é necessária uma carreira exclusiva de médicos do SUS, além de melhores condições de trabalho. A abertura indiscriminada de escolas médicas apenas traduz uma medida irresponsável que merece repúdio de toda a sociedade. O CRM-DF defende ainda a manutenção da moratória que suspende os editais que prevêem a abertura de novas escolas.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner